Holanda: Amsterdam – Cerveja Artesanal

          Meu nome é Rugero Bulzing, tenho 39 anos, nasci no Rio Grande do Sul, mas moro no Rio de Janeiro há 17 anos, sou fisioterapeuta e acupunturista, gosto muito de viajar e conhecer diferentes culturas, principalmente no aspecto da gastronomia e da arte. Já tive oportunidade de viajar por quase todo o Brasil e por quatro continentes, e aos poucos vou tentar organizar as informações que tenho em mãos e as lembranças bem guardadas, com o objetivo de ajudar pessoas que planejam um roteiro ou fornecer alguma dica que proporcione um acréscimo qualitativo ao seu passeio.

         A ideia é ir publicando ¨post¨ com temas específicos que poderão ser organizados dentro de um corpo maior, como este nosso primeiro que trata de cerveja orgânica artesanal em Amsterdam, ou seja, começaremos por Amsterdam e por gastronomia.

         Adoro Amsterdam, estive lá pela quarta vez, em junho de 2012, a cidade sempre linda e cheia, já esperado pelo fato de ser verão na Europa e período de férias escolares, muitos museus e feiras, lindos canais que lembram Veneza, mas nos próximos ¨post ¨ veremos isso e várias dicas sobre transporte, passeios, comidas, etc.…

         Inicialmente iremos falar de cerveja então vamos agregar algumas informações básicas sobre o assunto:

         Vamos entender que a cerveja que bebemos no Brasil é de um tipo, e que estamos acostumados com este paladar, motivo pelo qual muitas pessoas relatam não terem apreciado cervejas na Europa, pois a nossa cerveja é mais refrescante e foi feita para se beber gelada.  Existem dois tipos de cerveja, as de fermentação à baixa temperatura (6º a 12º c), 99 % da cerveja fabricada no Brasil e as de fermentação em temperaturas mais elevadas (15º a 24º c), única forma de obtenção até meados do século XIX
.
         As cervejas de fermentação em baixa temperatura, as Largers, são as mais consumidas no mundo e possuem graduação alcoólica entre 5 e 6 %, uma das mais famosas representantes deste tipo são as cervejas Pilsenen, da região da boêmia na Republica Tcheca e que possuem um acentuado sabor de lúpulo. (Ex.: Pilsen, Malzbier e bock), outro subtipo das Largers são as American Largers que são cervejas leves e refrescantes e feitas para se beber geladas, como as que consumimos no Brasil.

         Já as cervejas de fermentação entre 15º e 24º c, as Ales, são de sabor mais encorpado e vigoroso, uma característica das Ales é que elas podem evoluir com o tempo, pois a cerveja é um produto vivo e pode ser estocada e amadurecer até chegar ao ponto ideal de consumo, uma beleza. (Ex.: Pale Ales e Red Ale).

Vamos ao que interessa: dica de cerveja artesanal orgânica em Amsterdam. Quando pensamos em Holanda logo pensamos na Heineken, marca comercial da maior cervejaria holandesa, mas vamos fugir da Heineken, evitando assim pagar uma fortuna por um copo de Heineken na Leidsplein e vamos buscar algo de qualidade. Temos opções de pubs que têm variadas cervejas belgas e alemãs, mas como estamos na Holanda vamos beber uma autentica cerveja holandesa na Brouwerij´t IJ, que fica embaixo de um moinho numa praça um pouco afastada do centro da cidade, uns 50 minutos de caminhada ou 20 minutos de bicicleta da Centraal Station; e vamos deixar as dicas de cervejas belgas, alemãs e trapistas na Holanda para outro ¨post¨.


      
   Saindo da Centraal Station pegue a, passe pela frente do museu do Nemo até ponte levadiça em frente à base naval, pegue um dos lados do canal e vá até o moinho que você a vista de longe.




         Avistou o moinho, lá na sua base está à cervejaria, se não estiver muito frio ou chovendo você pode sentar na parte de fora, no dia em que fui tinha uma gentil Gisele Bundchen holandesa atendendo as mesas, lugar lindo e romântico, pena que estava sozinho, pois viajava a trabalho e minha amada ficou no Rio, então tive que me dedicar a beber.




         De todas as cervejas disponíveis a que mais me agradou e já anteriormente indicada por alguns amigos foi à Columbus, 8 % grad, que tem um sabor encorpado, mas com leveza e identidade que deixa a clara impressão que é possível beber cerveja tão boa quanto às belgas e alemãs.




         A satisfação estará garantida, você também pode pedir queijos e frios para acompanhar e se não estiver sozinho como eu, desafie seus amigos a falar o nome da cervejaria após terceira garrafa: Brouwerij´t. O divertido é o retorno cambaleante até o hotel, literalmente feliz pelas lindas ruas da cidade.




         Informações e como chegar acesse: www.brouwerijhetij.nl/.


        Leia também o post O QUE FAZER EM AMSTERDAM!



CONVERSATION

2 Comentários :

  1. Muito bom. Quem sabe um dia terei o prazer de saborear essa maravilha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza apreciará isso e muito mais!

      Beijos.

      Excluir

Volte
p/ topo