Locomoção – Rio de Janeiro: Como andar de VLT?

O Veículo Leve sobre Trilhos, mais conhecido como VLT, é mais um dos legados deixados para a cidade pelos Jogos Olímpicos!


Para mim um dos maiores legados do Rio2016, foi o aumento da autoestima do brasileiro, que naquele momento pode se unir e ter o sabor da vitória, vitória do evento que apesar dos diversos contratempos, deu muito certo sim! São muitas questões sociais envolvidas, mas vou focar no lado positivo, pois esses méritos não são tema aqui do blog.

Fui recentemente experimentar o VLT, para sentir o que anda acontecendo na minha cidade, formar minha opinião sobre o assunto e também passar minha vivência para vocês, contribuindo de certa forma!

Por enquanto está um funcionamento a Linha 1, que sai do Aeroporto Santos Dumont em direção à rodoviária e vice e versa. São 16 paradas, passando por pontos aonde existe estação de metrô, ou locais em que antes era difícil o acesso saindo do aeroporto ou da rodoviária, e passando, é claro, pela renovada zona portuária, com seus museus e armazéns.



Em todas as paradas existem máquinas onde você recarrega ou compra o seu RioCard, que juntamente com o Bilhete Único Carioca, são as únicas maneiras de embarcar no VLT. Existem também pessoas vendendo o cartão RioCard, mas com eles o mesmo não pode ser recarregado. Para quem ainda não possui, o cartão custa R$ 3,00 e cada passagem R$3,80, portanto a sua primeira viagem terá um custo de R$6,80.


O VLT parece um mini trem, só que bem mais bonito! E funciona como diversos trens da Europa, com um botão na porta, que ao ficar verde você aperta e a porta abre. Outra similaridade aos costumes europeus é a forma de acesso e pagamento, dentro do vagão existem diversos aparelhos aonde você valida a sua passagem, e é cobrado o valor devido. Não existe um cobrador, mas de tempos em tempos passa a fiscalização que pode pedir o seu cartão e com uma máquina confere se o seu cartão foi validado.




O VLT pára em todas as estações, não há necessidade de tocar campainha. As estações são mais altas que o nível da rua, para ficar confortável o acesso e saída do vagão. Essas estações estão em excelentes condições com cobertura para o caso de chuva, mapas da cidade e informações sobre o funcionamento do VLT.

O horário de funcionamento atualmente é de 6:00 às 24:00 hs, mas a previsão é de funcionar por 24hs, os vagões saem a intervalos de 15 minutos. Achei muito legal ver a população do Rio realmente utilizando o novo meio de transporte, inclusive mais tarde, passei em uma estação as 21:00 hs e haviam bastante pessoas no ponto.

Penso que seja uma excelente solução para aqueles que não querem ter que gastar com táxi saindo do aeroporto, para ir para a Zona Sul ou Barra, agora com a linha 4, e é só saltar na Estação Cinelândia e pegar o metrô. Ou para aqueles que moram no interior do Rio, vão viajar a partir do aeroporto e precisam ir até a rodoviária.

O trem anda mesmo lentamente, no máximo a 15 km/h, entretanto é uma velocidade boa o suficiente para transitar no meio do centro da cidade, em locais aonde passam pedestres.

Não achei interessante o fato de que sempre que ao passar um VLT na frente em comboio passa uma moto com uma sirene avisando aos passantes. Uma tecnologia desse nível ter que desperdiçar uma pessoa a cada carro para fazer esse serviço não faz muito sentido. Durante as Olimpíadas além da moto, sempre haviam guardas municipais e agentes do trânsito informando aos pedestres da passagem do VLT, isso no Boulevard Olímpico (zona portuária), mais desperdício de pessoal.

Para finalizar acho muito importante inserir no povo brasileiro a cultura da disciplina consciente, pelo fato de a própria pessoa validar o seu cartão. Para quem for pego pela fiscalização é cobrada uma multa de R$ 170,00 e de R$ 255,00 se for reincidente.

Leia mais sobre o assunto no site: www.vltcarioca.com.br.

Então essa foi a minha experiência, quaisquer dúvidas perguntem no post mesmo. Ajuda a outros leitores que por acaso tenham as mesmas dúvidas!

Beijos da Di.

CONVERSATION

0 Comentários :

Postar um comentário

Volte
p/ topo