Rio2016: Conheça as Casas de Hospitalidade Vencedoras das Olimpíadas

As casas temáticas do Qatar, Suíça, Hungria e os espaços da Ernst Young (EY) e da Federação Internacional de Voleibol venceram o prêmio “Casas de Hospitalidade Rio 2016” nas categorias promoção cultural, confraternização, inovação, negócios, e legado, respectivamente. A NBA House, com mais de 80 mil visitantes – recorde de público de todas as Olimpíadas – foi eleita pelo voto popular a melhor casa temática dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, com mais de mil votos.


O resultado foi anunciado nesta terça-feira (13/09), no Rio Media Center, pela Associação Comercial do Rio (ACRio). A premiação é uma parceria com a Empresa Olímpica Municipal, a Subsecretaria de Relações Internacionais do Estado do Rio de Janeiro e a Coordenadoria de Relações Internacionais da Prefeitura do Rio. A entrega dos prêmios será na quarta-feira (14/09) em almoço na ACRio.

A Casa do Catar, em Botafogo, ganhou na categoria promoção cultural pela divulgação da cultura e da gastronomia árabes, somadas a elementos da arquitetura, da música e até do olfato. A Casa da Suíça, na Lagoa, com mais de 160 mil visitantes, foi premiada na categoria confraternização, com base nas atividades gratuitas oferecidas durante os Jogos e também pelo legado que deixará para a cidade, que inclui um campo de beisebol na Lagoa.




De acordo com Christina Gläser, coordenadora da Casa da Suíca, o sucesso do espaço, que continuou aberto durante os Jogos Paralímpicos, é resultado do trabalho em equipe e de um planejamento de dois anos. ”Para o futuro, vamos analisar a plataforma e fortalecer os laços que foram construídos, e depois definir os projetos futuros e de longo prazo”, concluiu.




A Casa da Hungria, no Jockey Club, foi premiada no quesito inovação por utilizar a água como fonte de inspiração. Um bar no espaço permitia a degustação de 17 tipos de água. O espaço da EY, no Clube de Regatas do Flamengo, ganhou o prêmio pela geração de negócios e investimentos no mundo dos esportes, com mais de 400 convidados por dia. O espaço da Federação Internacional de Voleibol ganhou na categoria legado, incentivada pela reforma da Escola Municipal Cícero Penna, em Copacabana, onde esteve sediada, e pelo incentivo dos alunos à prática do esporte.




O anúncio da premiação contou com a presença do presidente da Associação Comercial do Rio, Paulo Protásio; da diretora de Comunicação da EOM, Marta Tellez; do subsecretário de Relações Internacionais do Estado do Rio de Janeiro, Pedro Spadale; e do coordenador de Relações Internacionais da Prefeitura, Laudemar Aguiar. Marta citou o número recorde de casas temáticas durante os Jogos: “Tivemos um número recorde de 56 casas, igualando com as Olimpíadas de Londres. A Casa do Catar, por exemplo, foi uma viagem ao país sem sair do Rio. Estamos orgulhosos com os resultados”.

Segundo Paulo Protásio, o sucesso das casas deixou um legado e um calendário imbatível nas relações comercias entre os países e o Brasil. Ele citou como exemplo a Austrália, com encontros agendados para 2017: “A gente acabou fazendo uma proposta para o futuro que vai tornar mais rica a nossa agenda. O fato de ter uma relação com a Austrália foi importante para integração do lado sul do mundo. Nós temos um convite aceito para partilhar de uma grande ação global em Sidney. A Casa Rio foi a porta aberta para as pessoas praticarem alguma ação de negócio, de informação. Ganhamos uma enorme agenda de compromissos”.

CONVERSATION

0 Comentários :

Postar um comentário

Volte
p/ topo