Rio de Janeiro - Exposição Lentes da Memória: a descoberta da fotografia de Alberto de Sampaio (Autora: Claudia Yamada)

Oi! Eu sou a Claudia Yamada e fui convidada pela Diana Schrok do Blog Histórias da Di, minha queridíssima amiga, para visitar a abertura da exposição "Lentes da Memória – A descoberta da fotografia de Alberto de Sampaio", no Centro Cultural dos Correios.

Fiquei muito animada com esse convite porque amo fotografia!

Entrada da Exposição Lentes da Memória
Entrada da Exposição Lentes da Memória
Na visita tivemos a honra de ser guiados pela curadora da exposição, a arquiteta e historiadora Adriana Martins Pereira. Aliás, foi ela quem descobriu o trabalho desse fotógrafo, através de uma numerosa quantidade de negativos e materiais de laboratório doadas pela família de Alberto de Sampaio para a Sociedade Petropolitana de Fotografia.

Alberto de Sampaio foi um advogado e um fotógrafo amador que iniciou suas experimentações em fotografia por volta de 1888, utilizando negativos de vidro e, posteriormente, com a difusão de filmes em película fabricados pela Kodak americana, passou a realizá-las com este suporte. Era um curioso e experimentador, tendo executado até mesmo seus próprios filmes em 16mm no final da vida.

Entre os trabalhos de Alberto Sampaio seu foco foram os registros de cenas da vida doméstica e da cidade do Rio de Janeiro no final do séc. XIX e do séc. XX.

A exposição foi dividida em 4 núcleos. No primeiro núcleo está a Casa do Amador, aonde aparecem fotos da vida doméstica, objetos e documentos. Inclusive existem fotos muito divertidas, em que a família representa cenas e personagens!

A cadeira de balanço que aparece em diversas fotos - Exposição Lentes da Memória
A cadeira de balanço que aparece em diversas fotos - Exposição Lentes da Memória
Uma das cenas divertidas inspiradas em propagandas da época - Exposição Lentes da Memória
Uma das cenas divertidas inspiradas em propagandas da época - Exposição Lentes da Memória
Na segunda parte estão as fotos da cidade do Rio de Janeiro, inclusive do Morro do Castelo e de um eclipse que aconteceu em 1907.

Uma foto de paisagem com poema - Exposição Lentes da Memória
Uma foto de paisagem com poema - Exposição Lentes da Memória
Além dessas imagens superinteressantes, também é apresentado um equipamento de estereoscopia, que permite a visualização de fotos em 3D.

No terceiro núcleo estão apresentadas as paisagens naturais da cidade, com praias, o Morro do Corcovado, o Morro do Cantagalo, o Pão de Açucar (antes e depois do bondinho), a Pedra do Arpoador e o Morro Dois Irmãos.

Neste núcleo a Adriana destacou uma foto interessante: pescadores puxando um arrastão. O curioso é que é ela tem um tema e um enquadramento incomuns para a época.

Negativos de Vidro - Exposição Lentes da Memória
Negativos de Vidro - Exposição Lentes da Memória
Esta é a imagem (incomum) dos pescadores- Exposição Lentes da Memória
Esta é a imagem (incomum) dos pescadores - Exposição Lentes da Memória
No quarto núcleo estão o laboratório e todos os seus equipamentos de trabalho, suas máquinas fotográficas e materiais usados para revelação e ampliação. Esse conjunto tem mais de 100 anos!

Que máquina fotográfica incrível! - Exposição Lentes da Memória
Que máquina fotográfica incrível! - Exposição Lentes da Memória

Fiquei muito impressionada com a qualidade das fotos de Alberto Sampaio, que não possuía muitos recursos tecnológicos como temos à disposição atualmente, inclusive no quesito iluminação. Entretanto, sabia trabalhar com a luz natural de maneira muito interessante, criando retratos muito belos.

Me impressionou também a multiplicidade de facetas desse personagem: advogado, fotógrafo, poeta e pintor. Uma pessoa de formação cultural muito ampla, não é mesmo!?

Uma das iniciativas da organização que me surpreenderam foi a disponibilização de uma vivência sensorial para permitir às pessoas visuais a possibilidade de "enxergar" a foto como um portador de deficiência visual. Claro que fiz essa experiência e vou dizer: é transformador! Perceber luz e sombra através do tato e das audiodescrições foi incrível! Recomendo que todos façam!

Para concluir, acho que a visita vale muito a pena, para conhecer um pouco desse fantástico fotógrafo e sua arte, e aproveitar também para ver as outras exposições que o Centro Cultural dos Correios está acolhendo. Um excelente programa!

           Lentes da memória: a descoberta da fotografia de Alberto de Sampaio:
Período: 6 de outubro a 4 de dezembro
Horários: terça a domingo, 12h às 19h
Entrada: Gratuita
Local: Centro Cultural Correios
Endereço: Rio de Janeiro Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro
Contato: (21) 2253-1580

CONVERSATION

0 Comentários :

Postar um comentário

Volte
p/ topo