Patagônia Argentina – Ushuaia: Trekking de verão Laguna Esmeralda!

Se tem algo pelo qual me apaixonei nessa minha jornada pela Patagônia, foi pelo tal de trekking!


Quando alcançamos o nosso objetivo é incrível, mas a jornada com as suas dificuldades e superação são momentos únicos de autoconhecimento. Para começar durante a caminhada você passa por cenas belíssimas, que já fazem valer a pena realizar as trilhas. Depois existem aqueles momentos em que você pensa que não aguenta mais caminhar tanto, mas aí você não desiste... Você continua e aí você pensa de novo que não consegue, mas você não quer simplesmente retornar, então você continua. Com toda essa luta mental, você alcança o seu objetivo, fica sem fôlego com a vista e, além disso, percebe que você é capaz de muito mais do que você imaginava! 

Pegando e transferindo esse aprendizado para a vida: quando você pensa que não consegue mais, dê uma parada, respire fundo, beba uma água, relaxe, e então tente um pouco mais. Quando você parar para prestar atenção, você terá alcançado muito mais do que imaginou! Isso foi uma das coisas que aprendi nessa viagem, e só tenho o que agradecer!

Mas vamos ao Trekking da Laguna Esmeralda, realizei o trekking com a empresa Brasileiros em Ushuaia.


É possível realizar sozinho essa trilha?
Creio não seja recomendado, principalmente se você for inexperiente ou despreparado fisicamente. Esse trekking, apesar de simples, possui algumas peculiaridades: em certos pontos o terreno pode se apresentar escorregadio e instável. Além disso, existe a questão do transporte, pois para chegar no ponto de partida é necessário pegar uma estrada.


Como funciona o passeio?
Logo cedo passa uma van no hotel para buscar os trilheiros. Após a busca de todos, segue-se pela famosa Ruta 3 com destino ao ponto de início da trilha. No caminho o guia já vai passando as instruções sobre o trekking de 4,7 km.


Foi uma caminhada que durou cerca de 2 horas para chegar à laguna e de 1:30 horas para retornar, passando por paisagens únicas e características da região. São paisagens muito diferentes de tudo que já havia visto antes!


Apesar das dificuldades impostas pelo tipo do solo do caminho, contando também com o fato de o dia estar um pouco chuvoso, a trilha foi bastante tranqüila, pois haviam dois guias com o nosso grupo, um que ia na frente e outro ao final.  

Após recebermos o nosso lanche e o bastão de trekking, adentramos em um bosque de Lengas (a árvore mais comum da região) passando por um solo avermelhado e esponjoso, típico da região e conhecido como turbas, utilizado no processo de elaboração do whisky. Seguindo em frente passamos pela margem de riachos e por diversas castoreiras, que são represas feitas por castores. A flora e a fauna da região são repletas de características ímpares e interessantes!






Nos pontos onde passamos pelas turbas a atenção tinha que ser redobrada, esse tipo de solo fica muito escorregadio, principalmente em contato com a chuva.

E após 2 horas de caminhada com algumas pequenas paradas para descanso e fotografias, chegamos à belíssima Laguna Esmeralda. Esse nome é perfeito para a lagoa, pois descreve de forma perfeita a coloração das suas águas. O Conjunto das belas águas com a neve das montanhas ao fundo, compõem uma paisagem de tirar o fôlego!





Após uma pausa de em torno de 30 minutos retornamos. Eu poderia passar horas ali só ouvindo os pássaros, observando a paisagem e tirando fotografias.


Por que a Laguna Esmeralda possui essa coloração?
O belíssimo tom das águas da laguna se deve à contribuição que recebe do Glaciar Ojo del Albino. Suas águas são glaciares.




O que está incluso e o que devemos levar?
Estão inclusos os seguintes itens: transfer ida e volta para o hotel; guia certificado (no caso do meu dia foram dois); bastão de trekking; lanche e água.

Recomendado levar e usar: roupas impermeáveis; calçados impermeáveis e próprios para trekking; mochila; água, que apesar de ser fornecida, recomendo que leve mais quem tiver muita cede como eu, mas não se esqueça que não existem banheiros.

É importante lembrar que durante a caminhada, apesar das baixas temperaturas, o corpo produz calor e suor. Portanto, é recomendado o uso de roupas flexíveis e em camadas.

O solado da sua bota é muito importante, as pessoas que foram de tênis escorregaram algumas vezes. Vá com uma bota de trilha!


No inverno funciona do mesmo jeito?
As paisagens no inverno são completamente diferentes, pois a lagoa provavelmente estará congelada e o solo cheio de neve. Sendo um tipo de trilha completamente diferente.


Todos podem realizar o trekking?
Ideal para pessoas que exerçam atividades físicas regulares. Apesar de que eu ando meio parada e consegui fazer tranquila, até porque o desnível do terreno é pequeno e a parte íngreme não é longa.

Não é indicado para pessoas com dificuldades de locomoção, problemas cardíacos, e para crianças com menos de 10 anos.  


PS: post apoiado, cortesia no meu tour. O Histórias da Di tem o compromisso com os seus leitores e mantém a transparência dos serviços que foram oferecidos. 

CONVERSATION

0 Comentários :

Postar um comentário

Volte
p/ topo