Holanda: 5 atrações na Holanda para entender a relação do país com a água


Com quase um terço do território abaixo do nível do mar, diques, moinhos e projetos hídricos são curiosas atrações para turistas


A Holanda e a água estão totalmente ligadas. A paisagem formada por canais, lagos e rios é fascinante e os moinhos de vento, polders e diques são mundialmente famosos. Tornar a Holanda um país habitável não foi fácil, os holandeses tiveram que lutar por quase todos os metros quadrados de terra. Grandes obras são exemplos de vitórias sobre o mar e a forma como é administrada pode ser vivenciada em vários destinos e atrações do país. Confira as principais:


Giethoorn:

Giethoorn, a cidade sem ruas, foi estabelecida como um assentamento para colheita de turfa, vegetação que permeava lagoas e as pessoas construíram casas nas ilhas entre elas. Como resultado, o acesso só era possível por pontes ou barcos e hoje a melhor maneira de admirar a pitoresca vila é em tours de barco que duram entre uma ou duas horas.


Kinderdijk:

Os dezenove moinhos de vento foram construídos por volta de 1740 como parte de um sistema para evitar enchentes e manter seca a área de Alblasserwaard, abaixo do nível do mar. Símbolo da gestão holandesa da água, em 1997 os moinhos de Kinderdijk foram declarados Patrimônio Mundial da UNESCO e hoje é um dos locais mais fotografados da Holanda. É essencial dar uma olhada no interior dos dois moinhos que funcionam como o Museum Windmills e ver o filme no Centro de Visitantes de Wisboomgemaal. No Molenwerkplaats (Windmill Workshop), guias explicam aos grupos como os moinhos de vento funcionam e se mantêm.


Flevoland:


A província mais jovem da Holanda, Flevoland é o maior projeto de recuperação de terras do mundo. Localizada a 6 metros abaixo do nível do mar, onde antes havia apenas água agora é possível encontrar natureza deslumbrante, cultura e atrações turísticas. Enquanto Almere e Lelystad são cidades notáveis pela arquitetura, em Batavialand, o maior Parque de Herança dos Países Baixos, é possível conhecer a história por trás dessa iniciativa única de recuperação de terras com atividades para toda a família. Já as “ilhas de terra seca” Schokland e Urk são Patrimônios Mundiais da UNESCO e oferecem ampla variedade de monumentos nacionais e sítios arqueológicos.


Delta Works:


O Delta Works incorpora, entre outros, uma barreira contra tempestades, diques, represas e comportas e tem muito a oferecer para todos que desejam ver como os holandeses lidam e se protegem da água. A principal atração do Delta Works é a Eastern Scheldt Storm Surge Barrier, uma construção exclusiva de proteção contra inundações de oito quilômetros de comprimento. Este engenhoso sistema de 62 enormes portões destina-se a evitar inundações como a desastrosa que ocorreu em 1953. Os portões ficam abertos durante a maior parte do tempo, preservando a natureza da maré e permitindo que deliciosas ostras sejam cultivadas. Além disso, ele esta em um ambiente deslumbrante com praias, natureza e muitos pontos gastronômicos.


The Afsluitdijk:


Com cerca de 300 mil visitantes por ano, o Afsluitdijk é um dique de 32 quilômetros e uma das construções de engenharia hídrica mais populares da Holanda. Muito mais que apenas proteção contra inundações, é também uma estrada usada por milhares de pessoas todos os dias. Dá para dirigir, andar de bicicleta ou caminhar de um lado ao outro do lago, admirando a paisagem. Construída entre 1927 e 1933, é uma parte importante das Obras Zuiderzee e liga as províncias da Frísia e Holanda do Norte. Quem passar por ali após o pôr do sol pode admirar a futurista e sustentável obra de arte "Gates of Light". À medida que os carros passam, as linhas características da construção são iluminadas pelo reflexo dos faróis do veículo.


Hospedagem à beira da água

Claro que um país com tanta água oferece também muitas estadias para sentir ainda mais essa relação. Em Roterdã, ancorado no porto, o SS Rotterdam é um antigo navio de cruzeiros da Holland-America que hoje funciona como um sofisticado hotel. Por todo o país não faltam opções de casas-barco para alugar, uma experiência que se assemelha com a opção de moradia de muitos locais. Para quem quer sossego, a Watervillade Roerdomp é uma vila na reserva Wijde Ee, acessada somente por barco, com sauna e vista para a impressionante natureza da região. 


Sobre a Holland Alliance

Composta por três empresas, NBTC Holland Marketing, KLM Royal Dutch Airlines e Aeroporto Schiphol, a Holland Alliance chegou ao Brasil em 2012 para uma campanha conjunta de promoção da Holanda. Com o objetivo de divulgar o destino por meio de seus aspectos culturais, estilo de vida holandês e belezas naturais, a Holland Alliance conta ainda com o apoio de diversas instituições ligadas ao turismo local. Para mais informações, acesse: www.holland.com e no Facebook “Visite a Holanda”.

CONVERSATION

0 Comentários :

Postar um comentário

Volte
p/ topo