Coisas da Di: A Depressão como instrumento de transformação

Olá meus amigos lindos, mais um post sobre esse assunto que tanto se faz necessário. Os processos da mente tem se espalhado pela humanidade, pessoas vivendo de aparências e pouca verdade, não querem demonstrar suas fraquezas e junto a isso acompanham os problemas da mente, porque a sua alma conhece a verdade, a alma não está preocupada com o externo.


Hoje, eu acredito que a depressão se focada de maneira construtiva, pode nos guiar a mudanças enormes em nossas vidas, mudanças positivas. Acabei me deparando com um vídeo incrível no youtube que aborda o tema e que só confirmou essa teoria, o nome do vídeo é O PROCESSO ALQUÍMICO DA DEPRESSÃO. 


Alquimia para os que não sabem, de acordo com o dicionário é "a química da Idade Média, que procurava descobrir a panaceia universal, ou remédio contra todos os males físicos e morais, e a pedra filosofal, que deveria transformar os metais em ouro”. Segundo Philippe Bandeira, Psicólogo Junguiano e Transpessoal, a depressão simbolicamente falando é uma oportunidade de transformar metal em ouro, ou seja, é um processo profundo de transformação do homem. 

Para aqueles que também estão passando por este processo, sabem que a depressão é um momento de olhar para dentro, um momento em que as coisas do mundo perdem um pouco o brilho, esta interiorização na maioria das vezes toma uma conotação negativa, a pessoa sente a obrigação de estar no mundo e valorizar a tudo que todos valorizam. Mas se você conseguir perceber que este momento de interiorização é o Universo te trazendo de volta para o seu verdadeiro EU, momento entender o que realmente a sua alma precisa. Este momento é precioso e não deve ser desperdiçado! Esse processo obviamente não é fácil, penetrar no nosso interior não é fácil, e a busca pelo auto-conhecimento tão importante encontra agora terreno fértil. 


Em um mundo onde as aparências são valorizadas, o interior vai ficando de lado e as suas próprias verdades vão se escondendo cada vez mais, em algum lugar em que nem você mais acessa conscientemente. E prosseguimos como gado, sendo encaminhados pelas mídias, comprando o que querem que compremos, valorizando um modelo de sucesso que querem que valorizemos, um modelo competitivo, um modelo que tem acabado com as nossas fontes naturais, um modelo de consumo desenfreado, que distorce o que é realmente importante. Seguimos acreditando que a “felicidade" está pautada no ter um "bom" emprego, ter um “bom” marido (esposa), ter um “bom” carro, ter uma “boa" casa. Uma pessoa diferente dos padrões, com valores diversos não é compreendida e é apontada como anormal. 

Para aprender a lidar com o ser diferente, tenho seguido as filosofias orientais, como o Budismo e a Yoga, filosofias que seguem o desapego, um modo de vida mais sustentável e em equilíbrio com a natureza, que valoriza muito mais o ser do que o ter, que valoriza o bem comum e não o modelo de aparente sucesso.

Você que está lendo este texto e no momento busca a cura para a sua depressão, entenda que a depressão pode ser a sua MAIOR OPORTUNIDADE DE CURA, ela pode ser a sua maior aliada para encontrar a sua melhor versão. Mas a cura sempre dói, a cura não é fácil, mas é recompensante, te eleva a um novo nível. Portanto não desista e use esse seu momento em seu favor, que a depressão seja a sua TRANSFORMAÇÃO.

Beijos da Di.

CONVERSATION

0 Comentários :

Postar um comentário

Volte
p/ topo